Interfases

efervescências humanas na arte e na poesis

A poética do deslimite

Cartografia sobre um Brasil de artistas viscerais.

por Ana Emília C Silva

Da edição 01 - Arte e Cultura Popular

Imaginar é o princípio da criação. Imaginamos o que desejamos, queremos o que imaginamos e, finalmente, criamos aquilo que queremos. Reconhecer nossa capacidade inventiva é desarticular as engrenagens que não nos servem, reorganizar o mundo e atuar como agentes de novas realidades possíveis.

A MACACADAS Nilson Pimenta

A macacadas de Nilson Pimenta, artista que participa de Teimosia da Imaginação

“Teimosia da Imaginação” mapeia e investiga a atividade de mestres populares que têm o processo criativo como parte fundamental para a vida.

O universo íntimo e a inquietude de dez artistas deram origem à um projeto transmídia que, idealizado pelo Instituto do Imaginário do Povo Brasileiro – IIPB, que desenvolveu a pesquisa de artistas nas diversas regiões do país, abarca uma exposição no Instituto Tomie Ohtake (2012) , um livro que reúne  entrevistas e textos editados pela historiadora Maria Lucia Montes, publicado pela Martins Fontes e também uma série documental dirigida por Adelina Pontual, Cecília Araújo, Claudio Assis, Hilton Lacerda e Rodrigo Campos.

A produção da série de dez episódios de 26 minutos, foi realizada pela Polo de Imagem para a TV Cultura de São Paulo.  Assista o teaser aqui:

Antônio de Dedé, Aurelino, Francisco Graciano, Getúlio Damado, Isabel Mendes, Jadir João Egídio, José Bezerra, Manoel Galdino, Nilson Pimenta e Véio são os protagonistas desse mapa de imaginários vivos.

Longe dos saberes desenvolvidos em formações convencionais, esses sujeitos falam de uma educação de si, do cultivo intuitivo e das motivações que os levam a produzir. Em “Teimosia da Imaginação” o processo criativo integrado à vida abre leituras sobre o fazer criativo, iluminando a artesania do fazer cotidiano.

05-thumb-600x450-32141

Trabalhos de Véio nas proximidades de sua casa. O artista sergipano descobriu na organicidade da madeira bruta, formas humanas e animais.

dona_izabel_

Vinda de uma família de louceiras do vale do Jequitinhonha, Isabel Meneses começou a criar representações da figura feminina.