FILTRAR

x

FILTROS

x

    LIMPAR

  • Abya-Yala

  • Arte/Educação

  • Brasilidades

  • Cultura Infância

  • Cultura Viva

  • Ecologias

  • Interfases

  • Letras e Literatura

  • Mapeadas

  • Mixada

    LIMPAR

  • 21 - Espaço habitado, território de criação

  • 20 - Podem as Práticas Artísticas Construir Territórios?

  • 19 - Zênite

  • 18 - Tecidos e tessituras da Cultura Popular

  • 17 - Recriação da Memória

  • 16 - Corpo Estendido

  • 15 - Educação como Política

  • 14 - Laboratório Rua

  • 13 - Florescer Criança

  • 12 - Mundaréu de Brincadeira

  • 11 - Leitura e Suas Tecituras

  • 10 - Em Trânsitos

  • 09 - Reinvenção da Educação

  • 08 - Outras Ecologias

  • 07 - Tear em Casa

  • 06 - Rememorar

  • 05 - A Cena e o Som

  • 04 - Arte da Palavra

  • 03 - Brincantes

  • 02 - Arte e Natureza

  • 01 - Arte e Cultura Popular

    LIMPAR

  • Arte da renda - 1º temporada

  • Arte do Barro

  • Arte do Fio

  • Diário do Quintal

  • Ecos da Palavra

  • Fios de Prosa com Simas

  • Intercâmbios Andarilhos

  • Memórias da Arte/Educação

Táticas para criar buracos de minhoca
Essa é a primeira metade da formulação de táticas para criar buracos de minhoca. O que quer dizer ressignificar territórios? Como e porquê fazê-lo? O que essa ressignificação acarreta para a efervescência de uma nova imaginação política?
Bons Companheiros
perto ou longe não importa, o afeto vigora
Entrevistas
Boas prosas astrais
Rememorar
Garimpo de boas histórias
Um lugar para retornar
Dois relatos tramam afetos, vivências, memórias e leituras de Vila Kennedy, Zona Oeste do Rio 
Sobre Cultura Popular e Educação
Possibilidades educativas nas tradições
Samba, memória e mediação
As novas narrativas da cultura popular no espaço urbano
Tecendo na Rota Rebouças
Arte educação, das tradições do Tear para a rede de pontos.  Relato de Karen sobre sua experiência no percurso formativo.
Brincar é essência e processo
O projeto Mundaréu de Brincadeira como campo de investigação e de atuação no mundo
Reisado dos Irmãos
Os nossos círculos e as cirandas da tradição
Os audiolivros do coletivo Manguinhos em Cena
A palavra pode ser dita, lida, encenada e sentida de diferentes formas
Fui ao Chile e não o achei
O ensurdecedor silêncio da nova metrópole que se levanta sobre o túmulo da própria memória, ostenta a sua organização do espaço urbano homóloga ao discurso neoliberal que lhe deu origem e razão de ser.  Que sociedade ensina Santiago hoje? Como educar sem memória?
Fios de Prosa com Simas – Pequenas Áfricas
O quinto episódio da série Fios de Prosa
Fios de Prosa com Simas – Samba
O quarto episódio da série Fios da Memória
Histórias tecidas nas estradas
Schirley França e seu mundaréu de brinquedos e histórias populares
Fios de Prosa com Simas – Mestiçagem
Registros do encontro com Luiz Antônio Simas no Instituto Tear
Fios de Prosa com Simas
Registros do encontro com Luiz Antônio Simas no Instituto Tear 
Fios de Prosa com Simas – Cidades e Culturas
Registros do encontro com Luiz Antônio Simas no Instituto Tear
Fios de Prosa com Simas – Epifania
O Primeiro episódio da série Fios da Memória
Crianças-Soldado
Pesquisa de Jana Tabak sobre crianças que convivem entre conflitos armados
Diário do Quintal- Círculo da Terra
A vida na horta do Tear é dinâmica e não se utiliza nenhum tipo de veneno para manter o controle dos insetos. Plantamos folhas, frutos e raízes para que a diversidade traga equilíbrio e os animais possam conviver sem grandes prejuízos.
Diário do Quintal – Flor – Leopardo
Enquanto buscava aquele som selvagem no jardim do Tear, o jardineiro viu que havia brotado uma bela flor amarelo-rajada, e várias delas, lindíssimas, que chamaram sua atenção.
Diário do Quintal – Jasmin
A pequena Jasmim-Manga recebeu o nome de Frangipani. Seu aroma puxou da mãe, a cheirosa Jasmim. De seu pai, herdou a verde folhagem – herança de família dos Srs. Mangueira.
Diário do Quintal – Abiu Amarelo
O que a andorinha buscava com o sol, o morcego, a noite viu. Naquela frondosa árvore, os dois comiam o abiu.
A Casa do Brincar
O cuidado e a preservação da intuição humana na Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri
Memórias da Arte/Educação – Virada Arteducativa
entrevista com Fernando Antônio Gonçalves de Azevedo
Diário do Quintal- Goiabeira
Da goiaba, goiabada, Um prazer pra quem tem necessidade de formiga. Vitamina C pra fortalecer. E do broto o chá pra barriga não doer
Diário do Quintal – Percevejo
Mas não são só as crianças e os cuidadores da casa que usufruem da maravilhosa cozinha da horta. Alguns animais, especialmente insetos, habitam os diversos cantinhos do jardim para se reproduzirem, se alimentarem e criarem seus filhos.
Diário do Quintal – Co-evolução
A polinização é um fenômeno surpreendente.Do órgão reprodutor masculino para o feminino, o  grão de pólen segue contente o seu caminho
Memórias da Arte/Educação – Partilha de Saberes
entrevista com a Artista plástica, curadora e arte-educadora Laís Aderne (1937-2007), realizada na Confaeb, em 2004, no Rio de Janeiro
Educação Indígena
As diferentes maneiras de educar
Diário do Quintal – Caju
O jardineiro tinha razão quando resolveu plantar. O caju nasceu bonito aqui no quintal do Tear.
Diário do Quintal – Bananeira
Coisa séria é brincadeira, ela brinca mas não engana. Essa história conta sobre o muito belo coração da banana..
Rio de ágoras
Conversações sobre a cidade do Rio de Janeiro e seus mananciais históricos
A Caminho de Mariana
Fotógrafo Marcelo Valle relata sua experiência em Mariana/MG após catástrofe provocada por rompimento de barragem de mineradora Samarco
Pancs – A revolução alimentar
Alimentação alternativa e investigativa, saiba sobre as plantas alimentícias não convencionais, o projeto Ka’a-eté e as Pancs do Tear
Esculturas de seda
Arte feita pela natureza, o impressionante trabalho das aranhas na Austrália
Diário do Quintal – Carambola
O mágico Gavião, transformou a estrela em algo que se come.
Diário do Quintal – Um não vive sem o outro
Lá vem o mangará e com ele quem?
Memória da Arte Educação
A arte/Educação sela uma  nova amizade: a memória. O Astrolábio publica série de entrevistas inéditas com a que poderia se chamar 1ª Geração de Arte-Educadores do Brasil,  revisitando as raízes e radicantes que têm fortificado o Tear ao longo dos seus 35 anos de existência.
Memórias da Arte Educação
A arte/Educação sela uma  nova amizade: a memória. O Astrolábio publica série de entrevistas inéditas com a que poderia se chamar 1ª Geração de Arte-Educadores do Brasil,  revisitando as raízes e radicantes que têm fortificado o Tear ao longo dos seus 35 anos de existência.
A Festa que é um Rio de Histórias
35 Anos ocupando a cidade com arte
Nos Fluxos da Rota Brasil
Conheça uma rota de pontos de cultura que fazem a diferença na cidade do Rio de Janeiro
Quintais do Xingu
O termo infância  nasce com a ausência de fala. Gabriela Romeu  vai na contramão desse significado e busca dar voz às crianças a partir do projeto Infâncias .
Bizunga, a dona do Toré
Uma beija-flor brincante, guardiã da memória viva das brincadeiras no Quilombo Carcará, na zona rural de Potengi, no Cariri cearense.
Um Rio de Histórias – O Rio que nunca existiu
Venha passear conosco por um Rio de soluções imaginadas para problemas concretos de mobilidade, poluição, educação e meio ambiente.
Hidroelétricas na Amazônia, qual é o problema? produzem “energia limpa”?
Animação explica direitinho o que acontece
Um Encontro de poesia, música e cultura da infância
Registro documental, com matérias de jornais e fotos, rende homenagem à memória de Maria Mazzetti, cujos poemas, musicados por Denise Mendonça na década de 1970, deram origem ao disco infanto-juvenil OLÁ, que comemora 35 anos.
Diário do Quintal – Diversidade do Quintal
 
Arte do Barro – Gente da Roça
As cerâmicas do Jequitinhonha à Tracunhaém, são exibidas na série documental “A Arte do Barro” realizada pelo Tear
Diário do Quintal – Cenoura
Nos fundos da casa que habita o Tear, é guardado um espaço de cultivo de si e da terra, onde o encantamento da brincadeira faz brotar universos.
Diário do Quintal – Da Terra nascem mundos
Nos fundos da casa que habita o Tear, é guardado um espaço de cultivo de si e da terra, onde o encantamento da brincadeira faz brotar universos.
O Processo – Fio e Feminino
Bordô, grafiteira e arte educadora do Tear, fala de seu processo criativo e de sua experiência na companhia cirandeira.
Arte do Barro – Mulher
Mulher é mais do que se pensa
Diário do Quintal – Romã
Nos fundos da casa que habita o Tear, é guardado um espaço de cultivo de si e da terra, onde o encantamento da brincadeira faz brotar universos.
Um olhar sobre a ruína
um olhar que reinventa o abandono, revelando a poética contida na natureza do tempo, das construções e seu (des)uso.
As cores quentes do Sudão
Fotografias capturam na África momentos de rara beleza na relação gente-natureza
Rádio Yandê
  A Rádio Yandê é a primeira webrádio indígena do Brasil. Informativa, educativa e cultural, busca difundir as culturas indígenas com uso das novas tecnologias.
Diário do Quintal – Chaya
Nos fundos da casa que habita o Tear, é guardado um espaço de cultivo de si e da terra, onde o encantamento da brincadeira faz brotar universos.
A poética do deslimite
Cartografia sobre um Brasil de artistas viscerais.
Afrobetizar
Vanessa Andrade fala de sua experiência no projeto que tem como propósito legitimar o corpo como território de afirmação da negritude.
Arte do Barro – O Pacto
As cerâmicas do Jequitinhonha à Tracunhaém, são exibidas na série documental “A Arte do Barro” realizada pelo Tear
Um passeio pelo Território do Brincar
Uma viagem pelo Brasil em busca de brinquedos e brincadeiras. Território do Brincar é um projeto feito em família, e apresenta uma coleção de infâncias espalhadas pelo país.
Diário do Quintal – Composteira
Nos fundos da casa que habita o Tear, é guardado um espaço de cultivo de si e da terra, onde o encantamento da brincadeira faz brotar universos.